Era uma vez um Webdesigner…

Square

Depois de muitos anos o Brasil vivia uma época mais estável, decorrente da estabilização da moeda. Depois de ter conhecido Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzado, Cruzado Novo o Real foi muito bem recebido pela economia brasileira. E ele começou lá em cima, 1 real valia 1 dólar.

Paralelo à isso outras transformações aconteciam. Microcomputadores se tornavam mais frequentes nos lares brasileiros. E com ele veio a Internet que trouxe consigo novos termos no vocabulário popular: fax-modem, pulso único, download etc.

E um novo mercado de trabalho se iniciava. Havia mais demanda de trabalho do que profissionais capacitados. Lembro que conheci um rapaz que era Mecânico de Automóveis antes de ser tornar “Flash Man” – o responsável pelas animações feitas em Flash para os sites da época.

Foi nesse contexto que eu fui tragado para a Web. Tinha acabado de completar 21 anos, com experiência como instrutor de informática, operador de micro e técnico em computação gráfica, entre outras atividades. Tinha acabado de sair do emprego em um shopping de informática porque havia passado no vestibular em uma das mais prestigiadas Universidades do Rio de Janeiro e haveria choque nos horários. Voltei para o curso de informática como divulgador e recebia comissões por matrículas.

Saindo do cinema, num sábado as 10 da noite recebi um telefonema de um amigo me perguntando se eu topava fazer um frila na empresa que ele trabalhava, já no dia seguinte, domingo as 9 da manhã. Eu já tinha feito um curso de HTML e um site próprio e um outro para um cliente. O projeto era o novo Portal (ainda não usávamos esse nome) da holding de uma grande operadora de TV à Cabo e Internet. Eu fui. Só sai de lá as 6 da manhã da segunda-feira, com a missão cumprida.

Uma semana depois eu estava contratado, responsável pelo site que ajudei a levar ao ar, ganhando 3,5 vezes mais do que no meu último emprego formal. O mercado estava muito aquecido. A maior preocupação na época era com o Bug do Milênio. Novos projetos e horas extras me fizeram optar em adiar o sonho acadêmico e abraçar uma nova carreira profissional.

Anos depois a profissão que me tirou da Universidade me levou de volta. Me tornei Webdesigner de uma faculdade em Brasília e aluno bolsista,

Dezessete anos depois o desenvolvimento Web mudou muito e aos poucos vou contar um pouco dessa história, revistando minhas memórias como Webdesigner.